Nesta seção, publicamos artigos escritos por profissionais da área da saúde, mas também, e principalmente, por mães e pais que viveram a experiência do luto por um filho que morreu ainda bebê. Alguns desses artigos foram traduzidos do inglês ou do espanhol pela nossa equipe e sempre divulgamos o link do original, respeitando todos os direitos autorais.

Se você quiser escrever um artigo para ser publicado neste espaço, entre em contato com a nossa equipe por meio do e-mail [email protected] e daremos a você todas as orientações.

 

 

Utilize os filtros para encontrar artigos em cada assunto

Por que elaborar o luto gestacional?

A maternidade é algo que transcende o período gestacional e tudo que está por vir. A idealização de um filho, começa cedo, de forma inconsciente – desde o brincar infantil até as progressões e expectativas da vida adulta – a escolha de uma carreira, o casamento, a estabilidade financeira e finalmente o momento planejado de ter um filho. Outras vezes, ocorre de forma…

O bebê no espelho

Minha filha, Frances, tem uma brincadeira favorita que brincamos juntas. Chama “Bebê no espelho” e nada mais é do que eu, ou seu pai, a segurarmos para que ela se enxergue no espelho. Ela é fascinada por seu reflexo e, ao mesmo tempo, fica ansiosa e também insegura do que seu bebê-espelho irá fazer em seguida. Eu conheço…

Eu não quero tentar novamente! Eu queria aquele bebê…

Eu sofri um aborto precoce. Quatro deles, na verdade. Chega a ser curioso porque não precisei passar por toda a gravidez apenas para sofrer uma perda no final. Mas há uma dificuldade muito real em ter uma perda precoce, que às vezes não é reconhecida. Eu tenho uma compreensão muito profunda do que minha perda…

Por favor, não esqueça do meu filho que morreu

Por favor, não se esqueça do meu filho. Este é o meu sincero apelo. Eu sei que você me ama e se preocupa com minha família. Eu sei que você nem sempre entende e eu nem eu espero que você entenda. Eu sei que você não gostaria de causar mais dor aos nossos corações já tão doloridos. Então, você não…

Fingir que não dói, dói o dobro

Não vou virar a página. Não agora. Não só porque é isso que as pessoas esperam de mim. Não tenho pressa. Há um mês e meio, eu dei a luz à meu filha natimorta. Estou triste e não quero fingir que não estou. Não agirei como se não tivesse acontecido nada, como se fosse eu fosse a mesma pessoa de antes,…

A pergunta inevitável… Quantos filhos você tem?

Uma pergunta simples, uma pergunta como qualquer outra, uma questão tão normal … Mas para aqueles que perderam um bebê não é. Você hesita, fica em silêncio, pensa em frações de segundos e, instintivamente responde: “dois”, “três” se você tem filhos vivos, ou “não tenho” se o seu único filho tem asas de anjo e…

Minha maternidade invisível

Há uma hashtag muito usada atualmente na mídia social: #maternidadereal. Esta tag é geralmente acompanhada por fotos de mães com seus filhos, e status que descrevem uma ou muitas das dificuldades que surgem com a maternidade. Embora eu pense que este é um grande movimento, não posso deixar de notar que há um certo tipo…